Liberdade de

aiaPublicado originalmente na metade da década de 80, O conta da aia era entendido como uma distopia futurista, porém as particularidades desse estado imaginário e distante perderam seu apelo ficcional diante da sociedade de hoje.

É de arrepiar a capacidade premonitória da canadense Margaret Atwood de substanciar seu enredo com questões que afligem o mundo atual, a exemplo do cerceamento da liberdade, do desrespeito aos direitos civis, do uso da religião como instrumento de poder e do abuso contra a mulher.

A trama (que foi adaptada para a elogiada série The handmaid’s tale) se passa na República de Gilead – onde era os Estados Unidos da América -, um Estado teocrático, severamente opressor, no qual as universidades foram extintas e qualquer ato contra a lei é punido com fuzilamento.

As mulheres perderam seus direitos. São objetificadas e recebem o nome de seus donos. Dentre as categorias, a mais baixa pertence as aias. Elas são entregues a homens casados do alto escalão militar, de modo a serem engravidadas e os bebês registrados como propriedades dos casais que as mantêm encarceradas.

A narrativa se desenvolve a partir do olhar de Offred, uma aia que, antes de ter a autonomia suprimida, foi casada e teve uma filha tirada de si.

Atwood tem um domínio extraordinário de construção de mundo, em escala doméstica e mundana. Os conceitos e aspectos teóricos são difundidos na ação dos personagens.

Essa perspectiva testemunhal dá vulto ao principal subtexto crítico: a violência física e psicológica contra a mulher. Assombra a confusão de sentimentos e de entendimentos das aias em relação a outras mulheres e aos próprios homens que as subjugam.

A cena em que um médico oferece o coito com a naturalidade de uma solução é chocante, e representa muito os abusos sexuais denunciados recentemente.

***

Livro: O conto da aia

Editora: Rocco

Avaliação: Excelente

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s